Santorini, a ilha grega mais famosa. Dicas úteis.

Imagem de satélite da ilha

A ilha de Santorini é a mais famosa da Grécia, é um destino turístico que todos vocês deveriam conhecer pelo menos uma vez na vida! Neste post não vou falar sobre o quanto espectacular e romântica é a Santorini, imagino que a maioria de vocês já viram várias imagens na internet e na mídia e na internet, nem vou falar sobre a história que pode achar por exemplo em Wikipedia. Vou dar dicas úteis para vocês planejarem a sua viagem e desfrutarem a ilha ao máximo!

Se alguém precisar uma dica ou informação que não escrevi neste post, pode deixar a sua pergunta nos comentários abaixo.

Então, vamos lá!

Como chegar:

Ferries no porto da ilha

Pode-se chegar em Santorini de barco (a partir de Atenas ou outras ilhas) ou avião (de Atenas ou Thessaloniki ou outras cidades da Europa já que o aeroporto é internacional) A partir de Atenas o barco lento leva 8-9 horas para chegar em Santorini, o barco rápido 5-6 horas, e o avião 40-50 minutos. Confira o horário dos barcos e os preços das passagens no site http://travel.viva.gr/en/ferries (em inglês) e dos voos em http://skyscanner.com (Quando pesquisar de ferry no site, para não se confundir anota que: O porto de Atenas é chamado Piraeus, e a ilha de Santorini é também chamada Thira)

 

A empresa aérea Ryanair às vezes tem voos que custam menos que o preço do barco, usualmente na baixa ou média temporada. Vale a pena procurar lá primeiro.

Você não precisa reservar passagem de barco com muita antecedência, a não ser que seja alta temporada e/ou você quiser viajar com o barco rápido (que tem vagas limitadas).

Onde ficar:

Varanda de hotel caro na Caldeira

Se você pode pagar pelo menos algumas centenas de euros, seria ótimo ficar num quarto que tenha vista da Caldeira: do penhasco e do vulcão e tudo isso que se vê nas cartões postais da ilha. É mágico acordar com esta vista e agradecer a Deus por poder vivenciar esta experiência. Mas os procuram algum quarto econômico podem achar quartos baratos no outro lado da ilha, especialmente nas praias de areias negras de Perissa e Kamari, ou talvez algum quarto barato não tão distante da Caldeira, por exemplo perto da capital da ilha, Fira. A escolha vai depender do gosto e do bolso de cada um.

 

As vantagens e desvantagens de cada lugar sugerido são:

1) Qualquer lugar na Caldeira, com a vista para o penhasco e tudo (nas cidades de Oia, Fira, Imerovigli)

+ quarto com a melhor vista da ilha, inesquecível
caro demais
longe da praia

Hotel de preço médio perto de Fira

2) Algum lugar um pouco afastado da Caldeira onde você pode ir e voltar depois de uma leve caminhada, por exemplo em Fira, na parte que fica no outro lado da Caldeira, talvez até a vila de Karterados.

+ pode caminhar até a cidade e a Caldeira em alguns minutos sem precisar pegar ônibus ou carro
+ perto do terminal dos ônibus, que vão para todo lugar na ilha
+ preço razoável
longe da praia

3) Algum lugar perto da praia, no outro lado da Caldeira, por exemplo Perissa ou Kamari

+ perto da praia, pode nadar no mar
+ preço barato
longe da Caldeira
para ir pra qualquer lugar da ilha de ônibus tem que parar em Fira, e de lá pegar outro ônibus e pagar novo bilhete, então é melhor alugar carro.

Transporte:

Santorini tem uma área de 76 quilômetros quadrados e 18 quilômetros do norte ao sul, não é uma ilha muito pequena, daí você precisa de rodas.

Ônibus:

O terminal de ônibus em Fira

Todas as linhas dos ônibus da ilha tem começo e fim no terminal da capital, no centro de Fira. Isso é muito conveniente se você ficar hospedado em Fira mas muito inconveniente se você fica em outra parte da ilha, pois você terá que sempre fazer escala em Fira e esperar no terminal o outro ônibus e pagar um novo bilhete. E com isso acaba perdendo tempo, por que os ônibus não são tão frequentes, principalmente em baixa estação. Sem contar o custo, por exemplo se quiser ir de Perissa para Oia e voltar gastaria 2.40 +1.80 + 1.80 + 2.40 = 8.40€. Caso esteja em um grupo de 2 ou 3 pessoas, este gasto seria 18.40 ou 25.20€, portanto, vale mais a pena alugar carro. Importante dizer também que os ônibus não circulam à noite.

Carro ou moto:

Moto de 4 rodas

Para dirigir na Grécia você precisa de uma carteira de motorista internacional. Andar de carro na ilha é muito mais rápido, conveniente, confortável, e às vezes mais barato do que pegar um ônibus ou táxi ou ônibus turístico que faz roteiros. Você terá a facilidade de ir pra qualquer lugar na hora que quiser e ficar quanto quiser. O preço do aluguel varia de 20€ na baixa temporada até 50€ na alta temporada, para a categoria de carros mais econômica. Em alta temporada é difícil encontrar carro econômico de última hora, por isso lembre-se que tem que reservar com antecedência. As motos para alugar são de 2 rodas (scooter) ou 4 rodas (ATV). Você precisa de uma carteira de motorista de motocicleta internacional no caso de ATV de 250 cilindradas ou mais, pode dirigir com sua carteira de motorista de carro. Uma moto seria mais barata para alugar, mas você tem que tomar cuidado nas estradas estreitas e curvadas (por exemplo de Fira até Oia, e especialmente à noite porque as estradas não tem iluminação). Também, o sol queima no verão e o vento é muito frio no inverno, estas não são boas condições de andar de moto. A agência vai te dar um mapa da ilha e umas dicas turísticas se você perguntar.

Bicicleta ou a pé:

Caminhando na cidade de Oia

A ilha não é tão pequena e plana para fazer um roteiro de bicicleta facilmente, mas é possível se você tiver muita disposição. Evite as horas em que o sol está muito forte e pode queimar. Caminhar a pé será necessário para se locomover nas ruazinhas de Fira e Oia. Uma caminhada muito boa é andar a ruazinha que conecta Fira com Imerovigli. A estrada fica na beira do penhasco e a vista da Caldeira e das casinhas penduradas no penhasco é maravilhosa. Na verdade, seria mais fácil caminhar de Imerovigli até Fira, por causa da pouca inclinação da estrada. Para fazer isso você tem que pegar um táxi ou ônibus para Imerovigli, e de lá andar uns metros ao oeste até chegar ao penhasco. Você vai ver na sua frente a pedra de Skaros (Skaros Rock). Há uma trilha que vai até uma igreja que fica no outro lado da pedra, chamada Ekklisia Theoskepasti. Vale a pena a caminhada até lá, se você tem a disposição.

De Imerovigli para a Fira, é só pegar a estrada que vai pro Sul, ao lado do penhasco. Melhor fazer isso a tarde, para também ver o por do sol de algum lugar neste caminho e chegar em Fira quando ela vai ficar iluminada das luzes das casas. Você vai ficar sempre parando para olhar a vista e tirar fotos, daí este caminho pode levar horas. Não esqueça de levar seu chapéu e muita água no verão (o sol queima), e um casaco quente no inverno (o vento é frio). Clique na imagem para ver o caminho no Google maps.

Lugares para conhecer:

Fira:

Fira

A Fira (pronunciada Firá) é a cidade capital da ilha. Uma parte fica no penhasco, de onde provavelmente você já viu imagens que aparecem nos cartões postais da ilha. A maior parte da cidade continua no outro lado que é plano, e lá tem opções mais baratas de acomodação, comida, e compras. No pé do penhasco, em baixo de Fira, fica o porto velho da ilha. De lá saem os barcos turísticos que fazem o passeio no vulcão que fica no mar, no centro da Caldeira. O acesso ao porto é possível através de um caminho com muitos degraus que você pode fazer de pé ou em cima de um burro, e também existe a opção de subir ou descer com o teleférico (cable car). Você poderia descer a pé, que é mais fácil, e subir de burro ou teleférico (que é menos cansativo, melhor, pois você provavelmente já tenha caminhado muito no vulcão).

Oia:

Oia no pôr do sol

A Oia (pronunciada: ía) é a joia de Santorini, esta cidade no norte da ilha e lindíssima e atrai as multidões de turistas que vão para lá para ver o pôr do sol. Os mais famosos cartões postais da ilha são de lá. Na alta temporada você terá que ir para lá muito antes do pôr do sol para achar um lugar para estacionar o carro (se tiver) e reservar um lugar bom para sentar e esperar o sol cair no mar, pintando o céu e as casas brancas com cores fantasmagóricas. A maioria das pessoas preferem sentar no castelo velho mas já que não tem muito espaço o povo se espalha em qualquer calçada ou outro lugar que tem vista ao Oeste. Oia é cara em todos os aspectos, se você tem dinheiro limitado você vai para lá só de passeio. Se você tem carro ou moto, pode visitar também o pequeno porto de Oia que fica no outro lado da cidade, no leste. Melhor ir para lá antes de ir para Oia para ver o pôr do sol, e fotografar a pedra vermelha impressionante do penhasco ao redor do porto.

Cidade prehistórica de Akrotiri:

Cidade prehistorica de Akrotiri

Perto da vila de Akrotiri fica a cidade prehistórica de Akrotiri. É um sítio arqueológico importante da ilha, da civilização que existia até a gigantesca erupção do vulcâo que fez a metade da ilha se afundar. A cidade foi preservada em baixo de uma camada de cinza vulcânica e é impressionante que existiam edifícios de até 3 andares ainda nesta época prehistórica.

Praia vermelha:

Praia vermelha

Passando o sítio arqueológico de Akrotiri, 1km depois, no fim da rua, você vai estacionar para depois pegar o caminho que vai para a praia vermelha. Deve-se tomar cuidado neste caminho de terra e pedras, não é longo mas você pode tropeçar. A praia é feita de lava vermelha e é impressionante para fotografar. Melhor não ir de manhã se quiser fotografar, porque o sol ficará atrás do penhasco, criando sombra na praia.

Thira antiga:

Thira antiga

Muitos séculos depois da destruição da ilha da explosão vulcânica, novos moradores criaram uma cidade no morro mais alto da ilha, entre as praias pretas de Perissa e Kamari. A vista de cima é panorâmica e vale a pena ir para lá e também conhecer a cidade antiga. Se você vai de carro, o acesso é do lado do Kamari. Do lado de Perissa só tem uma trilha, uma trilha difícil pois o morro é muito alto e só de pedra sem nenhuma vegetação.

Praias pretas:

Vista da Perissa, de cima do morro da Thira Antiga

A lava do vulcão formou duas grandes praias de areia preta, Perissa e Kamari. Ambas são desenvolvidas e tem muitos quartos para alugar, restaurantes, bares, etc. É bom nadar no mar de lá. Há também a praia de Monolithos que tem areia preta mais fina e agua rasa (bom para crianças também). Esta área não é muito desenvolvida, daí fica um pouco mais tranquila.

Vulcão:

Uma cratera e a Fira no fundo

O vulcão de Santorini, na época moderna entrou em erupção algumas vezes e a lava que surgiu formou as ilhazinhas de Palia Kameni e Nea Kameni (significa velha queimada e nova queimada). Há excursões de barco que vão até lá, e você pode caminhar em cima desta área e ver umas crateras e alguns buracos onde ainda sai gás sulfúrico. O vulcão é considerado ativo, mas não vai entrar em erupção logo. Você só tem que se preocupar em levar um chapéu, água, roupas leves e sapatos confortáveis, porque o sol é muito quente no verão, e a ilha é só de lava escura, sem nenhuma vegetação. Há pelo menos 3 opções de excursão, a curta vai só pra ilha Palia Kameni (a maior), a média vai também para as águas termais (hot springs) da Nea Kameni que não é tanto quente, e a comprida que vai até uma parte da Santorini antiga que agora é uma nova ilha chamada Thirassia. Thirassia não tem nada de espetacular, só uma cidadezinha. Eu sugiro a excursão que vai até as águas termais, para se refrescar depois de andar tanto no sol em cima da Palia Kameni e as crateras. Mas se você não sabe nadar bem, melhor evitar, porque tem que ir do barco para as águas termais nadando, já que o barco não tem onde parar para você pisar na ilhazinha. Estes barcos turísticos saem do porto velho de Santorini que fica aos pés da capital, Fira, e você pode descer pra lá e subir de lá usando os seus pés ou um burro ou o teleférico (cable car).

Cidade de Pirgos (Kallistis):

Ruazinha de Pirgos

Na área central de Santorini e no caminho que vai para Kamari é uma boa ideia parar por um tempo na cidade de Pirgos e andar até a região do castelo da cidade, que é a parte velha da cidade, com ruazinhas estreitas pra você caminhar e ter uma vista maravilhosa de cima.

Vinho e vinícolas:

Vinho de Santorini

Se você gosta de vinho, não deixa de provar o vinho de Santorini que é de ótima qualidade. Esta terra vulcânica, as variedades de uva locais, e o método de cultivar, produzem vinhos de propriedades únicas. O mais famoso vinho é o Vinsanto, vinho tinto, naturalmente doce, feito de uvas secadas no sol. As várias vinícolas que estão na ilha tem as portas abertas para os clientes provarem os vinhos e comprarem o seu preferido.

Que mais?

A Santorini é uma ilha encantadora. Em cada lugar, em cada esquina das ruazinhas estreitas, em cada ponto que tem vista, você descobre uma coisa nova. Há mais coisas que alguem possa ver e viver, para fotografar, para comer, para sair à noite, etc. Que mais vocês gostariam saber de Santorini? Vou ficar adicionando informações respondendo às suas perguntas.

Planejar a viagem dos sonhos

Se alguém tem a intenção de visitar a Santorini, eu posso ajudar a organizar uma viagem personalisada, planejando o melhor roteiro pela ilha dependendo do orçamento, do tempo, do gosto e das necessidades de cada pessoa. Eu ainda poderia acompanhar vocês e ser seu guia turístico e tradutor. Não deixem a oportunidade de conhecer a Santorini com a ajuda preciosa de uma pessoa local da Grécia!

Deixe uma resposta