Natal na Grécia

O Natal na Grécia é celebrado no dia 25 de dezembro (enquanto a Páscoa segue o calendário velho). Os gregos são ortodoxos e tem uns costumes diferentes do que os católicos, mas a celebração do Natal, hoje em dia, tem muita influência de costumes que vem do exterior. Geralmente  os gregos se unem à suas famílias para terem um almoço festeiro no dia 25, e não um jantar no dia 24 como os católicos fazem.

Comida e doces

O almoço, hoje em dia, usualmente constitui de perú recheado no forno e isso é um costume que vem do exterior. Ou pode ser um outro tipo de carne, frango, porco, carne de boi.
Os principais doces tradicionais do Natal são kourampiés e melomakárono. O kourabiés (ou kourabiedes em plural) é um biscoito amanteigado feito com amêndoas, e obrigatoriamente com muita açúcar branca em pó polvilhada em cima como se fosse neve. O melomakárono (ou melomakárona em plural) é biscoito molhado em calda com nozes. Uma versão mais moderna de melomakarono é com cobertura de chocolate. Os gregos fazem e comem estes doces só no Natal, e é raro encontrá-los fora da época de Natal nas pastelarias.
O Ano Novo tem o proprio doce, que é chamado Vasilópita, é um tipo de pão doce. Neste pão é escondido uma moeda que traz boa sorte a quem vai acha-la, por o ano inteiro. Cortamos este pão redondo radialmente como um pizza, e cada fatia pertence a um membro da família, e logo descobrimos quem achou a moeda na sua fatia.

Decoração

A decoração do Natal na Grécia tem muitas luzes e brilho, como no resto do mundo, e também decoramos o árvore de Natal, uma tradição que também não é típica da Grécia apesar do fato que já existem estas árvores nas montanhas da Grécia em altitude grande. Uma tradição grega que ainda é viva especialmente nas ilhas é decorar os barcos. Barcos pequenos de pescadores até os ferry são iluminados com linhas de lâmpadas. Também barquinhos miniaturas decorados são usados nas casas e nas lojas.

Canções do Natal

Na Grécia tem várias canções do Natal e do Ano Novo, e ainda da Epifania do Senhor (Teofania) em 6 de Janeiro. As canções e as diferentes versões delas variam dependendo da região. Na manhã do dia antes do Natal, do Ano Novo, e de Teofania, as crianças visitam as casas de porta em porta cantando e tocando o triângulo musical, e em troca recebem algum dinheirinho e doces.
Uma bonita coleção de canções do Natal, Ano Novo, e Teofania, de varias regiões da Grécia, é aqui.

Mitos folclóricos

Acredita-se que os Kallikantzaroi, uma espécie de elfos travessos, habitem no subsolo, mas venham à superfície durante os doze dias do Natal, de 25 de dezembro a 6 de janeiro, para assustar e pregar peças nas pessoas. Alguns rituais tradicionais são para mantê-los afastados. Há outros mitos regionais, mas os Kallikantzaroi é o mito mais comum.

São Basílio

A figura tradicional do Natal grego é o São Basílio, um santo da igreja ortodoxa, popular na região da Ásia Menor. Nada a ver com a figura gorda de roupa vermelha como aparece no resto do mundo, mas hoje em dia esta figura é dominante na Grécia também, mas ainda é chamado São Basílio (Agios Vasilios) e não “Santa Claus”. O dia do nome de São Basílio é celebrado no dia 1 de Janeiro.

O dia 25 de dezembro é também dia do nome de gregos chamados Cristo(s). Todos os gregos têm um próprio dia do nome, que é o dia quando o santo com o mesmo nome tem a sua comemoração no calendário da Igreja grega ortodoxa.

Deixe uma resposta